Sistema e browser desconhecidos

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Agenda: Lançamento do livro: Pretérito Imperfeito      |      Participação na Feira do Livro de Porto Alegre - Mesa: Literatura: efeitos de transmissão      |      
 

Livros

Livros publicados no Brasil e no estrangeiro durante os anos 1975 e 2010.  
 

FICÇÃO

 
  - Pretéito Imperfeito - Editora: Companhia das Letras - Brasil, 2017

A adoção de um bebê por um casal que não consegue ter filhos é o fato fundador de Pretérito imperfeito, romance em que B. Kucinski conta a história de uma paternidade que começa intensa e amorosa e termina em destroços. A derrocada tem início na adolescência do menino, marcada pelo envolvimento com maconha, crack e anfetaminas, um processo descrito pelo narrador como uma busca frenética de um paraíso artificial.

Entrelaçam-se nessa história de vida três situações limite: a adoção, a dependência química e o racismo. O pai narrador se pergunta: “Teria sido possível em algum momento barrar o curso dessa história? Ou estava tudo escrito no livro do destino?”.
A abordagem é minuciosa e sutil, porém o estilo é seco e duro. O resultado é um texto pungente, que confirma o lugar de B. Kucinski como um dos escritores mais destacados da atualidade.



 
  - K. - Editora: Companhia das Letras - São Paulo, 2016

Em 1974, a irmã de Bernardo Kucinski, professora de Química na Universidade de São Paulo, é presa pelos militares ao lado do marido e desaparece sem deixar rastros. O pai dela, dono de uma loja no Bom Retiro e judeu imigrante que na juventude fora preso por suas atividades políticas, inicia então uma busca incansável pela filha e depara com a muralha de silêncio em torno do desaparecimento dos presos políticos. K. narra a história dessa busca. Lançado originalmente em 2011 pela editora Expressão Popular, em 2013 ganhou nova edição pela Cosac Naify, e finalmente, em 2016, chegou à Companhia das Letras. Ao longo desses anos, K. se firmou como um clássico contemporâneo da literatura brasileira.



 
  - k. (em Italiano) - Editora: Giuntina - Italia, 2016


 
  - K. (em Frances) - Editora: Vents Dailleurs - Franca, 2016


 
  - Imigrantes e Mascates - Editora: Companhia das Letrinhas - BRASIL, 2016
Quando a Alemanha invadiu a Polônia no dia 1º de setembro de 1939, dando início à Segunda Guerra Mundial, Bernardo Kucinski estava prestes a completar dois anos de idade. Sua mãe, polonesa, tinha chegado ao Brasil havia apenas quatro anos e mal falava português. Neste livro, o autor conta sobre a sua infância no bairro da Água Fria, em São Paulo, a descoberta dos livros, a influência de seu pai em sua vida e, entre outros temas, sobre as dificuldades enfrentadas por uma família judaica em um dos períodos mais conturbados da história.

 
  - Alice, não mais que de repente - Editora: Rocco - BRASIL, 2016

Entre os muros da USP, um crime inconfessável é o ponto de partida para uma trama labiríntica em que um bem construído elenco de personagens – da vítima à mente criminosa, do delegado investigador ao professor chocado, todos com suas fragilidades, vaidades, medos, erros e acertos – forma um conjunto extremamente humano e simbólico da sociedade contemporânea. Este é o mote de Alice: Não mais que de repente, do aclamado jornalista e cientista político Bernardo Kucinski. Sob a assinatura de B. Kucinski, ele dá forma a um romance policial ambientado na mais prestigiada universidade brasileira.



 
  - Os Visitantes - Editora: Companhia das Letras - BRASIL, 2016

O jornalista Bernardo Kucinski causou furor na cena literária brasileira com seu romance K: Relato de uma busca, publicado em 2013. História de um pai em busca da filha que desapareceu durante a ditadura no Brasil, o romance angariou uma legião de fãs e foi aclamado como uma das grandes obras literárias daquele ano. A novela Os visitantes é uma continuação de K, e cada capítulo narra a visita de uma pessoa diferente que vai até o autor cobrar satisfações sobre o livro anterior. Narrado com frieza e precisão, Os visitantes confirma o lugar de Bernardo Kucinski entre os grandes autores da literatura brasileira.



 
  - Las Tres Muertes de K. (em Espanhol - Internacional) - Editora: Interzona - Espanha, 2015


 
  - K. (em Japonês) - Editora: Kadensha (カデンシャ ) - Japão, 2015


 
  - Voce vai voltar pra mim - Editora: Cosac Naify - BRASIL, 2014

Primeiro livro de contos do autor, Você vai voltar pra mim e outros contos traz 28 histórias curtas sobre ditadura militar e repressão. Foi publicado em conjunto com o relançamento de seu romance K., e em função da efeméride dos cinquenta anos do golpe militar no Brasil.



 
  - K. (em Alemão) - Editora: Roman : Transit - Alemanha, 2013


 
  - K. (em Catalão) - Editora: Rayo Verde - Espanha, 2013


 
  - k. (em Espanhol) - Editora: Rayo Verde - Espanha, 2013


 
 

NÃO FICÇÃO

 
  - Cartas a Lula - Editora: Edições de Janeiro - BRASIL, 2014

Bernardo Kucinski, jornalista, escritor, cientista político e professor da ECA, recebeu o terceiro lugar na categoria Comunicação no 57º Prêmio Jabuti com o livro Cartas a Lula – o Jornal Particular do Presidente e sua influência no Governo do Brasil. “Eu suspeitava que venceria porque em geral as obras nesse campo são extremamente tediosas e às vezes ultrapassadas frente à rapidez da atual revolução na área, ao passo que Cartas a Lula é um trabalho de conteúdo mais político e mais permanente”, analisa Kucinski. 

O livro é uma seleção de textos produzidos entre 2003 e 2006, momento em que Kucinski atuou como assessor especial de comunicação da Presidência da República em um dos governos mais importantes da história do país, o primeiro mandato do presidente Luis Inácio Lula da Silva. “A oportunidade surgiu por eu ter participado da campanha que elegeu Lula. A experiência foi rica e me introduziu num campo novo, o da comunicação pública de governo, que fomos estudar na Inglaterra e Estados Unidos e sobre o qual ministrei um curso pioneiro, logo  depois, na ECA”, conta o professor da Escola. “Também me ensinou muito sobre o exercício do poder e a natureza do aparelho de Estado brasileiro. Entretanto houve também muita frustração frente ao estado primitivo e precário da comunicação de governo no Brasil”.



 
  - Pau-de-Arara - Editora: Librairie François Maspero - Fundação Perseu Abramo - Paris - Brasil, 2013

La violence militaire au Brésil

O primeiro livro publicado no exterior relatando as torturas infligidas aos presos políticos no Brasil, pela ditadura militar. Nunca foi publicado no brasil. Primeira Edição: Ed. Librairie François Maspero/ Cahiers Libres - Paris, 1971.

La violencia militar en el Brasil
Edição em espanhol: Siglo Veintiuno Editores - Mexico, 1972.



 
  - Diálogos da Perplexidade - Editora: Perseu Abramo - São Paulo, 2009

Uma troca de ideias sobre as revoluções tecnológicas atuais e suas implicações na comunicação.



 
  - Jornalismo na Era Virtual - Editora: UNESP - São Paulo, 2005

Ensaios sobre o colapso da razão ética na era pós moderna e seus efeitos no jornalismo crítico.



 
  - Lula and the Workers Party - Editora: Latin American Bureau - Londres, 2003

Uma história sintética do partido dos trabalhadores, de sua fundação à eleição de Lula Presidente do Brasil



 
  « anterior [1] 2 3 4 5 6 7 8 9 próximo »